Meu entendimento sobre as narrativas da criação

18-08-2010 22:46

 - 02/08/2010 -

Gn. 1. 1-31, 2. 1-3          -          Gn. 2. 4-5

 

- Gn. 1. 1-2 No inicio de tudo Deus, o “Eterno”, criou os céus e a terra, e a terra era sem forma (em processo de formação) e vazia, havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito do Eterno se movia sobre a face das águas.

- Gn. 2. 4 Estas são as “origens” (gerações, gênese, sucessão dos seres) dos céus e da terra quando foram criados, quando o senhor deus “Jeová” (que na realidade é um anjo de Deus, caído, que transfigurado em anjo de luz faz-se passar pelo “Eterno”, ver Gn. 31. 11-13), disse que os criou, enfim esta foi que eu saiba, a primeira mentira dele registrada nas escrituras.

- Gn. 1. 3-5 e disse o Eterno: Haja luz e assim se fez e o Eterno fez separação entre a luz e as trevas, chamou à luz dia e as trevas chamou noite.

- Gn. 2.4 até Ap. 22. 21 Nada esta registrado para que possa se comparar, até porque Jeova mesmo sendo o pai da mentira , não se atreveu alegar de ser capaz de realizar tal façanha, somente o Eterno poderia ter criado “LUZ”, mesmo antes da criação dos luminares, e isso sem contar que Ele criou também o inexistente, ou seja as trevas, que não possui existência própria, pois ela é o resultado da ausência da luz, mas o Eterno , para que houvesse tarde e manhã no primeiro dia, assim Ele fez.

- Gn. 1. 6-7 E disse o Eterno para que houvesse “expansão” (porções de águas) e queessas porções  fossem separadas em camadas, acima da superfície (nuvens), na superficie da terra (mares) e no subterrâneo (lençóis freáticos).

- Gn. ? Você não esperava que Jeová pudesse imitar a isto também né?. Por isso não está escrito.

- Gn. 1. 8-10 E chamou o Eterno a porção de água acima da superfície de céus (1º céu). E também que as aguas superficiais se ajuntassem em lugares distintos para que surgisse a porção seca, ou seja, a terra propriamente dita, e a porção de água (salgada) superficial, chamou de mares, e as de águas doce de rios.

- Gn. ? Ainda é demais para que Jeová pudesse imitar, portanto também não está escrito.

- Gn. 1. 11 Disse o Eterno, produza a terra erva verde, arvore frutífera e assim se fez. Note: oque o Eterno fez, o fez apartir do nada, somente pelo beneplácito de sua vontade, e que a terra produziu antes da criação do homem.

- Gn. 2. 4 Olha que piada, Jeová “fez” toda a planta do campo “que ainda não estava na terra”, viu só!!!, eu também posso dizer que fiz qualquer coisa, desde que eu possa provar sua veracidade, mesmo sem que tais coisas estejam materializadas , entendeu?, ou seja, desde que eu encontre “ingenuos” para que possa acreditar. Agora tentar consertar uma mentira é tão desastroso como colocar remendo de pano novo em

roupa velha, o resultado você já sabe, senão , veja então no que deu: Para justificar a existência (criação) doque não existe, (porque não foi ele que criou), Jeová alegou que embora tivesse criado todas as plantas do campo, elas não estavam na terra ainda,ou seja, não haviam germinadas, porque, porque, porque... ainda não tinha chovido e que ainda não havia homem para lavrar a terra. (Ai sim, fomos surpreendidos novamente). Que vergonha!!!, o Eterno fez com que a terra produzisse erva , arvore frutífera etc. independente de chover ou não e antes Dele ter criado o homem. E viu o Eterno que tudo era bom.

 

Transcrição literal dos versículos 4 e 5 do capitulo 2 de Gn. : “Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados : no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus,e toda a planta do campo que ainda não estava na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra.” – Bíblia Almeida.

 

-Mais informações sobre o assunto, voce encontra postado em videos (de terceiros), nas paginas do canal: http://www.youtube.com/user/DISCIPULOLUIZ